Jpeg
Córdoba

Córdoba: uma grata surpresa argentina

Córdoba apareceu para a gente como uma opção de destino quase que sem querer. Decidimos viajar sem nenhuma antecedência em um feriado e não estávamos dispostos a gastar uma fortuna. E para nossa surpresa, ao realizar a busca de passagens, este era um local extremamente interessante e economicamente viável.

Esta cidade da Argentina, que é também o nome da província, é a mais populosa do país depois de Buenos Aires e possui diversas universidades, o que garante um grande movimento das ruas, inclusive no centro, durante todo o dia. É preciso tomar cuidado, como em todo grande centro urbano, mas nos sentimos bem seguros por lá, e fizemos praticamente todos os percursos a pé.

O destino argentino é de extrema importância cultural no país. Em 2000, a UNESCO declarou a Manzana Jesuíta, um dos pontos turísticos, como Patrimônio Mundial da Humanidade e em 2006, a cidade foi nomeada Capital Americana da Cultura. Cada cantinho de Córdoba guarda um pouquinho da história latino americana e é capaz de nos deixar fascinados.

A quantidade de dias a serem reservados para a viagem depende dos passeios a serem realizados. Para quem deseja visitar as cidades do entorno como Capilla Del Monte, Vila Carlos Paz e Calamuchita, seria necessário ao menos uma semana. Como nós decidimos conhecer apenas a capital e a cidade de Alta Gracia (que fica a aproximadamente 30km de distância) foram 5 dias de viagem.

Quanto ao clima da cidade, é subtropical úmido, com inverno seco e verões úmidos, com dias quentes e noites frescas. Nós fomos no mês de setembro, que tipicamente tem dias mais frios, mas fomos agraciados (ou não, já que levamos praticamente somente roupa de inverno) com dias de calor e muito sol.

Em relação ao câmbio, a moeda em Córdoba são os pesos argentinos. Um dado muito importante é que não há casas de câmbio ou bancos no aeroporto, assim é bom levar moeda local ou cartão de crédito para poder pagar o transfer até a cidade com um preço justo. Pagamos em reais em um péssimo câmbio. No centro facilmente se encontra casas de câmbio com boas cotações, mas é preciso ficar atento pois elas fecham cedo.

Outro dado importante em relação à Córdoba, é que na cidade ainda se adota o costume (herdado dos colonos espanhóis, por sinal) de fazer a siesta. Assim, alguns comércios permanecem fechados no início da tarde e reabrem após às 17h (em Alta Gracia isso acontecia praticamente na cidade toda).

Aqui está o nosso roteiro do google maps com os locais que percorremos. Em preto, o hotel, em vermelho os restaurantes, em azul os pontos turísticos e em amarelo os locais de compras.

roteiroc

6 Comment

    1. Obrigada pelo comentário, Sandra. Em breve teremos mais dicas no blog, incluindo um post sobre todos os restaurantes que conhecemos. Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *